Vencedora do “Conte uma História” – Daniela
02/07/2018
Mostrar tudo

Vencedora do “Conte uma História” – Miriela

O texto que você poderá descobrir a seguir resultou de um concurso interno no IFBG, com a chamada de “Conte uma historia”, dando assim a oportunidade aos nossos alunos de registrarem seus melhores momentos no contato com o IFBG e com a gastronomia. Dizer que foi gratificante é muito pouco. Boa leitura

O meu melhor momento no IFBG

Para ostentar o avental, dolmã e touca, é preciso saber esperar e deixar as coisas, por vezes, se desenvolverem sozinhas, sem nosso controle egoísta.

Essa foi a aula hoje, cada ingrediente tem seu tempo de cocção e sua individualidade. São literalmente “temperamentais”.

Cozinhar é saber que cada coisa tem seu tempo. A boa cozinha te desperta para uma nova existência, abraça a gente por dentro. O que quero dizer, é que cada prato, cozido, assado, flambado, deglaçado, fumet, teteretê, se resume na expressão do mais puro amor. E o ato de cozinhar, pasmem, é uma lição pra toda vida.

Vou explicar: Cozinhar envolve dedicação, espera, perspicácia. Não adianta gastar todo o seu tempo picando alho, cebola, cenoura, nabo, caralho (ops), meticulosamente para tentar compensar depois puxando os dois em fogo bem alto, queimando tudo. O amor e a amizade exigem a mesma espera e organização. O outro não anda no mesmo tempo da gente, e reconhecendo isso, aprendemos a deixar tudo fluir, como se abandona um caldo borbulhando enquanto as outras panelas carecem de um olhar constante.

Cozinhar é aprender o caminho da alma. É trabalhar a paciência, deixar o ego de lado nas horas que as coisas saem do controle, aceitar com humildade a ajuda do amigo pra picar os probleminhas, digo, a salsinha.

Cozinha é lugar pra dançar, tirar folga dos problemas, despir os preconceitos, adorar o novo, apreciar os detalhes, fazer do simples algo especial, afinar o paladar, testar nossos limites, inovar, meditar sobre o correr dos dias, associar olfatos, fazer da pimenta e dos problemas ardidos algo agridoce, ganhar experiências, se fartar com novos cheiros, misturar sabores.
A cozinha é um treino para a vida, agrega pessoas à nossa volta, nos abre possibilidades, nos enriquece, abre novos caminhos. Se você frequenta sempre os mesmos lugares, cozinha as mesmas coisas e navega sempre pelos mesmos lugares, você nunca vai descobrir o que a vida tem de melhor.
Aventure-se em novos terrenos: descubra, experimente novos sabores, amplie seus horizontes. E quando você precisar de um parceiro para explorar o mundo a fora, conte comigo!

OBS: não posso deixar de mencionar as pessoas que tornaram tudo isso tão inesquecível: Chef Pri, Marinês, Paulete, Gry, Matheus, Sandra, Alberta, Clarice, Andreia.

Miriela De Nadai

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *